Grão-mestre Chan Pui é sucessor de 6ª geração do Sistema Wah Lum Kung Fu, discípulo de grão-mestre Lee Kwan Shan e um pioneiro nas artes marciais tradicionais na América.

A história de grão-mestre Lee Kwan Shan e Chan Pui data de 1945. Nesta época, o primo mais velho de Chan Pui, Sin Ying Dang (冼應登), era conhecido de mestre Lee e o convidou a permanecer em sua casa em Shajing. Toda noite, após o jantar, Lee e Sin iam ao clube social Yu Hing (餘庆社) e ao Chung Sin Tong (從善堂), vizinhos a eles. Embora mestre Lee já estivesse com mais de 70 anos, os anciãos do vilarejo pediram a ele que permanecesse e ensinasse kung fu. Mestre Lee ficou contagiado pelo entusiasmo. Apesar de sua idade avançada, decidiu abrir uma escola de kung fu ali, mas solicitou que Sin Yin Dang fosse seu assistente. Em 1946, o quinto primo de Chan Pui, Sin Ying Tim (冼應添), formalmente indicou o jovem Chan Pui, então com 6 anos, e vários outros para serem aceitos na escola do mestre Lee.

O pai de Chan Pui, Chan Hin Man (陳献文), era presidente do clube Yu Hing, e notando que seu filho era muito ativo, pensou que seria bom para ele aprender kung fu. Ele levou Chan Pui para conhecer Lee. Lee olhou para o jovem, balançou a cabeça, e pediu que ele se curvasse à frente tocando a ponta dos pés com as mãos, num teste de flexibilidade. Satisfeito com o que viu, aceitou Chan Pui como aluno.

No início apenas aprendia-se os básicos de kung fu. As crianças praticavam à tarde e os adultos à noite, sob a luz de uma lamparina à gás. Chan Pui lembra-se de uma noite quando Lee Kwan Shan demonstrou a técnica do Tam Hou Tui (探喉腿 – chute alto com a ponta do pé). Seu chute foi tão poderoso que apenas o vento do chute foi forte o suficiente  para apagar a lamparina.

Após a morte do mestre Lee, Chan Pui continuou seu treinamento com seus irmãos mais velhos de kung fu, principalmente com Chan Wan Ching (陳雲青). Chan Wan Ching foi presidente da Associação Wah Lum de Hong Kong.

Quando Chan Pui tinha 9 anos os comunistas prenderam seus pais, e ele teve que deixar a escola para trabalhar. Enquanto trabalhava e continuava seu treinamento de kung fu, ele aprendeu sozinho a ler em chinês, e a perseverar através das dificuldades. Após se tornar um artista marcial completo, Chan Pui escapou da China para Hong Kong, e de lá, viajou para os Estados Unidos com apenas 24 dólares, muita coragem, ambição e um sonho.

Após chegar em Boston, Massachusetts, em 1968, Chan Pui conseguiu um trabalho como cozinheiro, e aprendeu a falar e escrever em inglês. Ele começou a demonstrar dança do leão nas celebrações de Ano Novo Chinês na Chinatown de Boston, e logo começou a ensinar kung fu na Associação Bamboo Hut de Esportes. Em 1970 ele abriu sua primeira escola, tornando-se um dos pioneiros a ensinar as artes marciais nos Estados Unidos. Desde o começo, Chan Pui seguia o estilo tradicional de ensino do grão-mestre Lee Kwan Shan, enfatizando os exercícios básicos para se ter uma fundação forte. Sua escola floresceu, e ele tornou-se bastante conhecido e respeitado entre as comunidades chinesa e americana de Boston. Então, o sonho de Chan Pui cresceu: ele queria construir um autêntico templo chinês de kung fu, com o potencial de abrigar alunos e promover um ambiente de treino bem estruturado. Em 1980, quando decidiu se mudar com sua família para Orlando, na Flórida, ele realizou este sonho ao construir o novo quartel-general do sistema, conhecido como Templo Wah Lum. Desde então, pupilos do grão-mestre Chan Pui abriram várias escolas pelo mundo, todas sob o nome Wah Lum, totalizando atualmente mais de 30.

Grão-mestre Chan Pui tem sido destaque em diversas revistas e documentários por seu reverenciado estilo e suas habilidades. Algumas de suas aparições incluem os documentários da Discovery Channel “Secret of the Warrior´s Power” e “Xtreme Martial Arts” (no Brasil: “SAM – Segredos das Artes Marciais”), ESPN Kung Fu Masters, Living Legends of Kung Fu (Vol. I), o filme Warrior Within – Inside the Martial Arts, e vários artigos e entrevistas na Kung Fu Magazine, Inside Kung Fu, Journal of Chinese Martial Arts e na revista chinesa New Martial Hero Magazine. Grão-mestre Chan Pui também recebeu honras como Instrutor do Ano e Artista Marcial do Ano pela Inside Kung Fu Magazine e Black Belt Magazine, e indicado a vários Hall of Fame das artes marciais.

Apesar de todos os seus feitos e realizações, o mais importante para ele é o amor de sua família, o orgulho de seus alunos, e a prática verdadeira do lema de seu sistema, de integrar o respeito, a gentileza a amizade e o auto-controle nas artes marciais. Você sempre ouvirá ele falando: “Não é apenas um trabalho, é um caminho de vida.”

Lee Kwan Shan
Sin Ying Dang
Sin Ying Tim
Chan Wan Ching